Segunda, 16 Novembro 2020 06:00

Categorizando seu e-commerce

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Já reparou que quando você entra em supermercados de uma rede grande, normalmente as coisas estão no mesmo lugar?

Isso não e coincidência. E estratégia.

Ter uma loja organizada não é garantia de resultado, mas se seu cliente não consegue achar seus produtos, dificilmente vai conseguir comprar.

Para isso a gente deve organizar os produtos em categorias ou departamentos. Para que as coisas fiquem mais arrumadas e de mais fácil acesso.

Em nossa loja, podemos criar categorias de forma a classificar os produtos por assunto.

Não há limite de produtos por categoria, mas alguns cuidados devem ser tomados:

Evite categorizar demais. Uma lista de 200 categorias confunde mais do que ajuda.

Tente não colocar produtos demais na categoria. E muito chato se deparar coma 500 produtos em uma categoria. Neste caso e melhor tentar mover algumas para outras.

Um recurso que nossa loja tem é de aninhar categorias, ou seja, criar subcategorias dentro de categorias.

Por exemplo. Imagine que você venda material de construção.

Uma categoria para telhas com todas elas não ajuda muito, porém a criação das categorias barro, plástico, vidro, alumínio, fibrocimento, aço e outros pode clarear o universo.

Você poderá marcar as categorias mais importantes para figurarem no menu principal da loja. Isso não deve passar de oito. Mais que isso pode fazer aparecer uma segunda linha de menu, quebrando a estética do site.

De toda maneira, você é o arquiteto e gestore deve ter em mente que seu visitante não conhece seu site, e ele tem que se sentir a vontade quando entrar.

Seja você o espírito crítico dele e tenha paciência com você mesmo para recomeçar, caso ache que não ficou bom.

Ler 36 vezes
Sérgio Anachoreta

Engenheiro civil por formação, analista de sistemas por profissão, cervejeiro por paixão.