Carolina Wischhoff e Maria Emília Abreu usam a própria experiência como mães para criar os itens da Zero a Oito No primeiro ano de vida de uma criança, muitos pais e mães gostam de comemorar o mêsversário — uma celebração mensal desde o nascimento. Carolina Wischhoff, 38 anos, é uma das que tinha vontade de fazer a comemoração. No entanto, após o nascimento do filho, estava tão cansada que só conseguiu fazer o primeiro mês. “Senti falta de um produto que fosse prático e que a própria mãe pudesse fazer a foto em casa”, afirma a empreendedora. Criou o tapete de mêsversário, em que é possível tirar fotos das crianças conforme os meses vão passando. O produto foi o primeiro item da Zero a Oito, e-commerce de produtos infantis que começou a operar no início de 2019. A marca digital teve um crescimento de 100% em 2020 e fechou o…
Para a entidade, a pandemia e preocupação com meio ambiente podem ter impulsionado o mercado A abertura de estabelecimentos que comercializam produtos de segunda mão teve um crescimento de 48,58%, entre os primeiros semestres de 2020 e 2021, de acordo com levantamento do Sebrae, com base em dados da Receita Federal. Para a entidade, a pandemia de covid-19, que aumentou o controle financeiro das famílias, e a preocupação cada vez maior com a preservação do meio ambiente, podem ter sido fatores que impulsionaram o mercado de produtos usados no país. A empresária Carolina Fonseca, de 39 anos, viu isso ocorrer na prática. Ela é proprietária do brechó de roupas Musa Moda Circular, em Brasília, e relata o aumento nas vendas e na abertura de brechós nesse período, principalmente de lojas online. Para ela, as pessoas estão normalizando a compra de produtos usados e revendo hábitos de consumo, principalmente aqueles que…
A pandemia da covid-19 mudou as dinâmicas de consumo e fez o varejo, em especial o e-commerce, passar por um processo de aceleração. O momento do e-commerce brasileiro foi tema de um dos painéis dessa terça-feira (14) do Latam Retail Show, principal evento de varejo e consumo B2B da América Latina, que tem cobertura especial da plataforma Mercado&Consumo. Segundo pesquisa da Nielsen, as vendas do e-commerce brasileiro chegaram a R$ 53,4 bilhões só no primeiro semestre de 2021, um recorde, e cresceram 31% em relação ao mesmo período em 2020. Foram 42 milhões de pessoas comprando pelo e-commerce, sendo que, desses, 6,2 milhões eram novos usuários. “Estamos vendo um e-commerce que continua batendo recordes e que continua com crescimento muito expressivo”, afirma Roberto Butragueño, diretor de Atendimento ao Varejo da Nielsen. Para Butragueño, Black Friday desse ano será muito positiva, assim como a do ano passado. Supermercados e superappsO head…
O comércio eletrônico anda de mãos dadas com o movimento de pagamentos digitais e a criptografia vem revolucionando o segmento varejista. Atualmente os players têm mais a ganhar nesta era de interrupções alimentada por blockchain. Compradores sem fronteirasA Internet possibilitou um mercado sem fronteiras para os varejistas, já que os comerciantes não estão mais limitados a atender os clientes nas lojas físicas. No entanto, a indústria de pagamentos tradicional não foi projetada ou equipada para dar suporte a esse mercado sem fronteiras. Algumas empresas conseguem contornar os custos usando um banco adquirente que apoia o processamento em várias moedas, direcionando clientes a distribuidores locais ou registrando uma filial em um país onde ocorrem grandes volumes de vendas. Essas opções são caras e inviáveis para as empresas menores que mais sofrem o impacto das taxas. Os pagamentos criptográficos são uma alternativa, reduzindo a desordem para comerciantes e consumidores, eliminando as taxas…
Geração Z está cada vez mais preocupada com o consumo consciente e em viver experiências, se afastando do “desejo” da casa e do carro próprios A geração Z está de cara nova. Ou melhor, está com novas prioridades de consumo. Os nascidos entre 1995 e 2010 estão cada vez mais preocupados com o consumo consciente e com pautas sobre a sustentabilidade. O desejo de ajudar pequenos comércios é também uma forte característica entre os seus membros que, cada vez mais, deixa o sonho da casa própria e do carro de lado. Mesmo para aqueles que já deixaram a segurança dos lares de seus pais. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o novo perfil de gastos e construção de patrimônio da geração Z se apresenta com uma mudança “radical” quando comparamos com outras gerações. Como consequência o foco do consumo é direcionado para “novas experiências, estudos e lazer em um…
Página 1 de 9